Instalar o Sonar e Maven Local

Sonar Qube é uma ferramenta que permite analisar métricas no código fonte de um projeto e gerar relatórios a partir dela, como a própria descrição diz “é um lugar para gerenciar a qualidade do código”.

Usando o Maven 2 integrado com o Sonar Qube para executar a análise do código fonte quando for necessário.

Bastas realizar o donwload do Sonar Qube, última versão. Para instalar o Sonar, descompacte o arquivo sonar-x.x.zip.

Você pode manter a configuração básica padrão da instalação que usa o banco de dados H2. Mas sempre utilizo a configuração usando o MySQL.

Podemos configurar um schema de banco de dados específico para o Sonar Qube no MySQL, ou utilizar um existente. Então, conecte no MySQL como root e execute os comandos a seguir.

CREATE DATABASE sonar CHARACTER SET utf8 COLLATE utf8_general_ci;
CREATE USER ‘sonar’ IDENTIFIED BY ‘sonar’;
GRANT ALL ON sonar.* TO ‘sonar’@’%’ IDENTIFIED BY ‘sonar’;
GRANT ALL ON sonar.* TO ‘sonar’@’localhost’ IDENTIFIED BY ‘sonar’;
FLUSH PRIVILEGES;

após a criação do banco de dados e usuário Sonar Qube com sucesso, vamos para o próximo passo.

Configura nas variáveis de ambiente(windows) as variáveis abaixo:

Nome: SONAR_RUNNER_HOME
Valor: C:sonarqube-x.x.xbin
e
Nome: Path
Valor: C:sonarqube-x.x.xbin

Edite o arquivo de configuração $SONA_HOME/conf/sonar.properties comente as linhas do H2 database(já vem comentada).

#sonar.jdbc.url=jdbc:h2:tcp://localhost:9092/sonar
#sonar.jdbc.driverClassName=org.h2.Driver

Agora, adicione a configuração do MySQL.

sonar.jdbc.url=jdbc:mysql://localhost:3306/sonar?useUnicode=true&characterEncoding=utf8&rewriteBatchedStatements=true

Eu não uso e não aconselho a utilização das duas linhas abaixo. Elas impactam em erro na subida do Sonar Qube.

sonar.jdbc.driverClassName=com.mysql.jdbc.Driver
sonar.jdbc.validationQuery=select 1

Ok. Salve o arquivo de configuração.
Agora inicie o Sonar Qube.

$ /usr/local/sonar-3.2/bin//sonar.sh start
$ Starting sonar…
$ Started sonar.

No diretório bin/ você deve selecionar o seu sistema operacional.

Acesse http://localhost:9000 e veja a interface gráfica dele, sem projetos, ainda.

O último é configurar o Maven, você NÃO precisa modificar o arquivo POM.xml do seu projeto, para adicionar plugins basta editar o arquivo settings.xml e acrescentar uma profile do Sonar Qube, conforme a seguir.

$ sudo vim ~/.m2/settings.xml
<settings>
<profiles>
<profile>
<id>sonar</id>
<activation>
<activeByDefault>true</activeByDefault>
</activation>
<properties>
<sonar.jdbc.url>jdbc:mysql://localhost:3306/sonar</sonar.jdbc.url>
<sonar.jdbc.driver>com.mysql.jdbc.Driver</sonar.jdbc.driver>
<sonar.jdbc.username>sonar</sonar.jdbc.username>
<sonar.jdbc.password>sonar</sonar.jdbc.password>
<sonar.host.url>http://localhost:9000</sonar.host.url&gt;
</properties>
</profile>
</profiles>
</settings>

Agora o Sonar Qube está configurado e integrado ao Maven. A partir do seu projeto você poderá criar um projeto no Sonar Qube e realizar a análise do código fonte apenas com uma linha de comando.

$ mvn sonar:sonar

E fim 😉

Anúncios

Alternativas ao PowerPoint para criação de apresentações

Quando você pensa em slides e apresentações, certo que na sua mente em primeiro lugar vem o Microsoft PowerPoint. Mas existem outras boas alternativas, eu diria que alternativas evoluidas desta precursora ferramenta.

Testei 3 das que mais considero, sendo o Prezi já um antigo conhecido por mim até agora.

Haiku Deck (iPad)

O Haiku Deck foi projetado para transformar idéias em belas apresentações no tempo que você leva para ir de ônibus ao trabalho. O segredo? Acesso a um rico acervo integrado de imagens e ilustrações gratuitas.

Pixxa Perspective (iPad)

Uma apresentação nada mais é do que uma história audiovisual. Esta é a idéia do Perspective, uma poderosa ferramenta para o iPad que exige um certo aprendizado, e tem um preço alto.

Prezi (Web, Windows, Mac, iOS)

um dos precursores nesta mudança brusca nas apresentações pessoais e chatas é o Prezi. Capas de criar atraentes animações customizadas que deixam as apresentações comuns comendo poeira.

Bom, ficam mais opções.

Como criar um time vencedor de sustentação de TI

Venho refletindo quais vantagens tem a criação de um time de sustentação separado de equipes de desenvolvimento, pesquisei e não encontrei nenhum motivo plausível para criar uma equipe de sustentação, nenhum post falando sobre como montar uma equipe multidisciplinar. Mas descobri formas motivadoras, e formas de fazer isso da forma correta, pois acredite ou não, montar uma equipe satisfeita é a chave do sucesso.

Passo 1 – Abra a informação de que talvez a empresa precise montar uma equipe separada e multidisciplinar; Informar previamente identifica perfis e desejos;
Passo 2 – Converse com os perfis identificados sobre os motivos, desejos e porque você o indicaria. Veja bem, indicaria e não já indicou;
Passo 3 – Monte um planejamento mínimo mesmo que essa atitude tenha ocorrido de um dia para o outro e enquadre os perfis que possui;
Passo 4 – Realize as operações necessárias para que a troca seja confortável para seus colaboradores e se possível, que sabemos que é, promova alguns ou simplesmente de uma compensação financeira.

É simples, é fácil e é possível.

Mais Um Ano, Mais Novidades

Como todos sabem, devemos sempre inovar, estar em constantes mudanças, evolutivas de preferência e se você acompanha esse blog a algum tempo deve ter notado que isso é fato.

Então mantendo esse padrão e melhor ainda, padronizando estas mudanças, resolvi ajustar meu plano pessoal e profissional, que de forma alguma representa empresas ou marcas que eu represente. trata-se de um ajuste pessoal.

Neste alinhamento profissional aos meus 33 anos de idade, resolvi evoluir e me dedicar a nichos específicos, mantendo a sabedoria abrangente dos melhores profissionais do Mundo.

Minha dedicação será focada como organização, metodologias e a ciência dos dados com bigdata e nosql e mobile. Como organizador tenho em criação um blog específico, que também terá outras informações e que a tempos queria muito escrever, onde adiciono claro, muito de metodologias como 5s, GTD, …

Peço desculpas a todos os demais meios que vinham recebendo minhas contribuições e que já foram comunicados, e lamentaram muito a perda, mas chega uma hora que temos que focar na vida e pensar na aposentadoria, rsrsrsrs.

Teoria dos Dois Fatores

Estive pensando e descobri que pessoas alocadas de forma a sanar uma necessidade, poderiam produzir bem mais e de melhor forma se estivessem adequadas a suas funções reais.  Então lembrei de Americano Frederick Herzberg e sua Teoria dos Dois Fatores. Que foi publicada em seu livro “A Motivação para Trabalhar” (The Motivation to Work).

01-Constructive-advice-for-motivating-employees

Tendo como base entrevistas realizadas com diversos profissionais da área industrial de Pittsburgh. Seu objetivo era identificar os fatores que causavam a satisfação e a insatisfação dos empregados no ambiente de trabalho. Para isso, questionou os entrevistados sobre o que os agradava e os desagradava nas empresas em que trabalhavam. Um item básico e negligenciado nas maioria das empresas.

Divididos em dois fatores: motivacionais (os que agradavam) e higiênicos (os que desagradavam).

Nesta teoria, os fatores higiênicos são aqueles necessários para evitar que o funcionário fique insatisfeito em seu trabalho, porém, eles não são capazes de fazer com que ele se sinta completamente satisfeito. Para o autor, o oposto de satisfação não é a insatisfação, mas nenhuma satisfação. Bem como, o oposto de insatisfação não é a satisfação, mas sim nenhuma insatisfação.

Frederick Herzberg concluiu que os fatores que causavam a satisfação dos trabalhadores estava relacionado ao seu trabalho, à tarefa desempenhada, sua natureza, responsabilidade, promoção etc. Constatou, também, que os fatores que causam a insatisfação dos empregados são puramente ambientais, que não dizem respeito à tarefa desempenhada. São relacionados à natureza das relações interpessoais, condições do ambiente de trabalho, salário, entre outras.

 

Fonte(s):

http://www.sobreadministracao.com/tudo-sobre-a-teoria-dos-dois-fatores-de-frederick-herzberg/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_dos_dois_fatores_de_Herzberg

Regras – The Pomodoro Technique

Regras – The Pomodoro Technique
• Um Pomodoro consiste de 25 minutos mais cinco minutos de pausa.
• De quatro em quatro Pomodoros vem uma quebra de 15-30 minutos.
• Um Pomodoro é indivisível. Não há meio ou um terço de Pomodoro.
• Se um Pomodoro começa, ele tem que terminar.
• Se um Pomodoro é interrompido definitivamente – a interrupção, ou seja, não é tratada – é considerado nulo, nunca começou, e ele não pode ser marcado com um X.
• Se uma atividade for concluída, uma vez por Pomodoro já começou, continue a analisar a mesma atividade até o toque do Pomodoro.
• Proteja os Pomodoros. Informar de forma eficaz, negociar rapidamente para reagendar a interrupção, chamada de volta a pessoa que ter interrompia, conforme acordado.
• Se durar mais de 5-7 Pomodoros, decomponha-o. Atividades complexas devem ser divididas em várias atividades.
• Se durar menos de um Pomodoro, incremente-o. Tarefas simples pode ser combinadas.
• Resultados são obtidos Pomodoro após Pomodoro.
• O Pomodoro será melhor.

Mais Pomodoro

Mais um pouco sobre Pomodoro que utilizo e milhares utilizam pelo Mundo.

Criada na Década de 80 por Francesco Cirillo durante a época de faculdade com o objetivo de utilizar o tempo como um aliado para realizar o que queremos fazer, do jeito que queremos fazer.

O nome “pomodoro” (tomate em italiano) veio justamente do timer de cozinha, em formato de tomate.

pomodoro

Basicamente a técnica consiste em períodos de 25 minutos de trabalho focado, chamados de “pomodoro”, separados por pequenos intervalos. O método é baseado na ideia que períodos definidos de alta concentração somados a intervalos pequenos e frequentes. O que ajuda em muito no descanso mental necessário para reiniciar, continuar ou iniciar uma nova tarefa.

Passo-a-passo do Pomodoro

Existem 5 passos básicos para implementar a técnica:

  1. Decida a(s) tarefa(s) que devem ser feitas (planejamento, que para tal );
  2. Defina um timer com duração de 25 minutos;
  3. Trabalhe focado na(s) tarefa(s) até o alarme soar, sem nenhum tipo de distração interna ou externa (e-mails, telefonemas, conversas, chats e rede sociais);
  4. Pequeno intervalo livre de 5 minutos;
  5. A cada 4 pomodoros, tire um intervalo maior, de 15 a 30 minutos, para recuperação, inspiração ou outras atividades;

Apesar de estar em inglês, vale a pena assistir o vídeo abaixo para conhecer um pouco mais da técnica antes de continuar lendo o artigo.

 

Pomodoro, um pouco da realidade na prática

1. Planejamento: descobrir o esforço de uma tarefa

Tente definir quantos pomodoros você precisará para cumprir uma tarefa, ou então quantas tarefas cabem em um pomodoro.

2. Execução: Focodo e concentrado

Eu utilizo um timer desktop, um caderno de anotações e o que mais for necessário para a tarefa.

  • 1 timer: Existem vários para dispositivos mobile, tomighty.
  • ToDo: Lista de tarefas em um sistema como o tagther ou todoist e ou um caderno de anotações;

Um pomodoro = 25 minutos + 5 minutos de intervalo(ou o que você definir)

  • Os 25 minutos devem ser de muito foco e concentração total no que foi definido.
  • Os 5 minutos de intervalo eu particularmente utilizo para me desligar, beber uma água, sair da tarefa um pouco.

4. Realmente aproveite e faça

Durante o pomodoro, tente ao máximo evitar interrupções internas e externas. Faça ou tente fazer o que foi planejado.

 

No fim, sua organização pessoal, sua vontade indiferente da metodologia usada, ou da adaptação que tenha feito dela. O que realmente importa é você estar confortável e empolgado com o desejado.

Download(.pdf): versc3a3o-traduzida-de-the-pomodoro-technique

Post anterior sobre pomodoro:

http://www.edersonmelo.com/tecnica-pomodoro/