HTML5

Uma breve estudada sobre HTML5 e consigo entender o porque de tanta vontade que alguns tem de utilizar, como as API’s: armazenamento local, cache de aplicativos, serviços web, desenho 2-D e similares, mas traz ainda 30 elementos para marcar documentos e aplicativos, aumentando o número total de elementos disponíveis para mais de 100.
A semântica HTML5 é cuidadosamente projetada para ampliar a capacidade atual do HTML, sempre permitindo que os usuários de navegadores mais antigos consigam acessar o conteúdo.

 

 

Alguns elementos de apresentação
Elementos puramente de apresentação, como center, font e big são agora obsoletos. seu papel tem sido perfeitamente usurpado por Cascading Style Sheets. Não significa que você tem que se apressar e recodificar todas as páginas antigas. Pela mesma razão os atributos de apresentação foram retirados elementos de corrente, por exemplo, align a img, table, background no body e bgcolor na table.

O sempre mal utilizado frame, está ausente em HTML5. Se você tem vontade de usa-lo use um velho DOCTYPE para que suas páginas possam validar.
Além deste breve resumo, veja a lista exaustiva do W3C de elementos removidos e atributos (http://www.w3.org/TR/html5-diff/#absent-elements)

 

Elementos de apresentação redefinidos
Nem todos os elementos de apresentação foram retirados, alguns passaram por uma reeducação extensa e brilhante, surgindo uma nova semântica. Por exemplo, o small, já não significa “usar uma fonte pequena”, embora ele irá aparecer em uma folhas de estilo do navegador. Agora small representa comentários laterais, tais como letras pequenas:

Letras pequenas renúncias tipicamente características, limitações, restrições legais, ou direitos autorais. Letras pequenas às vezes também é usado para atribuição, ou para satisfazer requisitos de licenciamento.

O elemento u [agora] representa um intervalo de texto com um desarticulador, embora explicitamente prestados, a anotação não-textual, como a rotulagem do texto como sendo um nome próprio no texto em chinês (uma marca de nome chinês propriamente dita), ou rotulagem o texto como ser grafadas incorretamente.

 

Nova semântica
Todos sabemos que video e audio assim como canvas que permitem gráficos 3-D utilizando webGL, então designers de jogos podem portar seus produtos para web. Como o bom e velho img são incorporados no conteúdo seja um arquivo, um URI de dados ou u JavaScript.
Ao contrário de img, eles tem abertura e fechamento de tags, permitindo fallback, portanto, os navegadores que não suportam a nova semântica pode ser alimentado com algum conteúdo.

Os elementos source e track  são elementos vazios(sem tag de fechamento) que são filhos de video ou audio.

O source aponta para um arquivo de origem diferente(WebM, MP4, Ogg Theora)

 

<audio controls>
<source src=bieber.ogg type=audio/ogg>
<source src=bieber.mp3 type=audio/mp3>
<!– fallback content: –>
Download <a href=bieber.ogg>Ogg</a> or <a href=bieber.mp3>MP3</a> formats.
</audio>

 

Neste exemplo, Opera, Firefox e Chrome irá baixar a versão mais recente do Ogg, enquanto o Safari e IE vai pegar a versão MP3. Chrome pode jogar tanto Ogg e MP3, mas os browsers irá baixar o arquivo de origem na primeira vez que eles entendem.  O conteúdo fallback entre as tags de abertura e fechamento é um link para baixar o conteúdo para o desktop e jogá-lo através de um tocador de mídia separado, e é exibido apenas em navegadores que não pode jogar multimídia nativa.

Para vídeo, você poderia usar um filme flash embutido hospedado no YouTube:

<video controls>
<source src=best-video-ever.webm type=video/webm>
<source src=best-video-ever.mp4 type=video/mp4>
<!– fallback content: –>


</video>

Obrigado e Continua …

 

 

Anúncios

Criatividade ate para pedir demissão

O designer de jogos de uma das principais produtoras de games da Austrália Jarrard Woods usou um jogo de computador para pedir demissão .

Trabalhando há três anos e meio na produtora 2K Australia, com sede em Camberra.

O jogo disponibilizado para ser jogado no site www.farbs.org.

demissao_game_edersonmelo

Woods disse a um jornal local que decidiu encerrar seu contrato na empresa porque tinha novos projetos em mente e se sentia frustrado.

Segundo a fonte do G1:

Segundo o jornal “Canberra Times”, o australiano pediu demissão aos chefes por meio de uma combinação dos jogos criados anteriormente por ele, como o “Polychromatic funk monkey”, e o famoso jogo da Nintendo “Super Mario Bros”.

O pedido foi apresentado com antecedência de seis meses e veio acompanhado de uma mensagem de despedida: “Obrigada à 2K Austrália! Você me deu um salário, projetos incríveis e um time de primeira classe para aprender juntos. Porém, minha princesa está em um outro castelo. Meu último dia de trabalho será em 5 de junho, portanto eu acho que ainda posso finalizar com: Vai time!”
“O problema com esse tipo de trabalho, de jogos experimentais, é que muitas vezes eles não funcionam. É um grande risco”, afirmou.

Woods começou a se interessar pelos jogos quando ainda era criança e brincava com o computador Commodore 64, lançado em 1982.

“Os jogos agora são muito diferentes dos que me inspiraram”, disse ao jornal.

A 2K Australia foi a empresa que desenvolveu o game BioShock, jogo de tiro em primeira pessoa, para Xbox 360 e Windows.

Fonte: G1

não falei que para ser game design tem que além de tudo ter muita imaginação!? Isso vale até para pedir demisssão.

Abraço,
Ederson Melo