Node.js, sim ou não?

Node, para que ele serve e para que ele é bom ou não.

Para o que ele é bom
O Node é extremamente bem projetado para situações em que um grande volume de tráfego é esperado e a lógica e o processamento necessários do lado do servidor não são necessariamente volumosos antes de responder ao cliente.

Seguindo os textos(copiados das fontes citadas abaixo), que muito bem exemplificam.

Para que ele serve:

Uma API RESTful

Um serviço da Web que forneça uma API RESTful recebe alguns parâmetros, interpreta-os, monta uma resposta e envia-a (normalmente uma quantidade relativamente pequena de texto) de volta ao usuário. Esta é uma situação ideal para o Node, pois você poderá criá-lo para tratar dezenas de milhares de conexões. Ela também não requer um grande volume de lógica; ela simplesmente procura valores em um banco de dados e monta uma resposta. Como a resposta é uma pequena quantidade de texto e a solicitação de entrada é uma pequena quantidade de texto, o volume de tráfego não é grande, e um computador poderá provavelmente tratar as demandas de API mesmo da API da empresa mais movimentada.

nodejs-logo

Pense em uma empresa como a Twitter, que precisa receber tweets e gravá-los em um banco de dados. Existem literalmente milhares de tweets chegando a cada segundo e o banco de dados não consegue acompanhar o número de gravações necessárias durante os momentos de pico de uso. O Node torna-se uma engrenagem importante na solução deste problema. Como vimos, o Node consegue tratar dezenas de milhares de tweets que chegam. Ele pode gravá-los rápida e facilmente em um mecanismo de enfileiramento em memória (memcached, por exemplo), a partir do qual outro processo separado pode gravá-los no banco de dados. A função do Node é rapidamente coletar o tweet e passar essa informação para outro processo, responsável por gravá-lo. Imagine outro projeto — um servidor PHP normal que tenta tratar gravações no banco de dados em si — cada tweet causaria um pequeno atraso ao ser gravado pelo banco de dados, pois a chamada ao banco de dados estaria sendo bloqueada. Uma máquina com este design só poderia ser capaz de tratar 2000 tweets por segundo, devido à latência do banco de dados. Um milhão de tweets por segundo requer 500 servidores. O Node, em vez disso, trata cada conexão e não bloqueia, possibilitando que ele capture o máximo de tweets possível. Uma máquina com Node, capaz de tratar 50.000 tweets por segundo, requer somente 20 servidores.

Technically-Speaking-Node-Js
Servidor de arquivos de imagem

Uma empresa que tem um grande Web site distribuído (pense no Facebook ou Flickr) poderia decidir dedicar servidores inteiros a simplesmente servir imagens. O Node seria uma boa solução para esse problema, pois a empresa pode usá-lo para codificar um recuperador de arquivos fácil e, a seguir, tratar dezenas de milhares de conexões. O Node procuraria pelo arquivo de imagem, retornaria o próprio arquivo ou um erro 404 e não faria mais nada. Essa configuração permitiria que esses tipos de Web sites distribuídos reduzissem o número de servidores necessários para servir arquivos estáticos, como imagens, arquivos .js e arquivos .css.

Para o que ele não serve

É claro, o Node não é a escolha ideal em algumas situações. Eis alguns cenários em que o Node não seria bom:

Páginas criadas dinamicamente

Atualmente, o Node não fornece uma forma padrão para criar páginas dinâmicas. Por exemplo, ao usar a tecnologia JavaServer Pages (JSP), é possível criar uma página index.jsp que contenha loops em snippers JSP, como <% for (int i=0; i<20; i++) { } %>. O Node não permite esses tipos de páginas dinâmicas direcionadas a HTML. Novamente, o Node não é idealmente adequado para ser um servidor de páginas da web, como o Apache e o Tomcat o são. Portanto, se quisesse fornecer uma solução no lado do servidor para isto no Node, teria que codificar a solução inteira você mesmo. Um programador PHP não gostaria de programar um conversor PHP para o Apache toda vez que implementasse um aplicativo da web, mas, neste momento, é o que o Node exigiria que você fizesse.
Aplicativos pesados em bancos de dados relacionais

O Node foi projetado para ser rápido, assíncrono e sem bloqueio. Os bancos de dados não necessariamente compartilham desses objetivos. Eles são síncronos e com bloqueio, pois chamadas ao banco de dados para leitura e gravação bloqueiam até que um resultado seja gerado. Portanto, um aplicativo da Web que solicite muitas chamadas ao banco de dados, muitas leituras e muitas gravações com cada solicitação seria uma aplicação ruim para o Node, pois o banco de dados relacional em si estaria negando muitos dos pontos fortes do Node. (Os novos bancos de dados NoSQL são uma escolha melhor para o Node, mas este é um tópico totalmente diferente).

 

Fonte(s):

http://nodejs.org

http://nodebr.com

http://www.ibm.com/developerworks/br/library/os-nodejs/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s